Pular para o conteúdo principal

OFICINA DE TURBANTES

Por Sem Comentários4 min de leitura

Projeto cultural celebra tradições do uso de turbante e indumentárias de congadeiros com oficinas de criação dessas peças

 

TIMÓTEO – A Associação Cultural do Congado de Timóteo, em parceria com a Fundação Aperam Acesita e apoio da Prefeitura Municipal, promoverá no próximo dia 8, de 8h às 12h, a Oficina de Amarração de Turbantes, que será ministrada pela artesã e arte-educadora Camile Gracian.

A aula compõe a programação do projeto História na Cabeça, produzido pela produtora cultural Shirley Maclane e aprovado no Edital de Projetos Fundação Aperam Acesita 2023.

A oficina será destinada a 20 inscritos interessados em aprender sobre a arte de amarração de turbantes. “Mais do que um acessório estético, o turbante significa um resgate de identidade, pois é uma expressão cultural” sublinha Shirley Maclane. A pretensão que em sua maioria mulheres, congadeiros de Timóteo, visando intercâmbio do grupo possa aprender a técnica que e através das oficinas possam desenvolver um projeto de geração de renda através das vendas de turbantes e capacetes para grupos diversos, atenderemos um público desde crianças, jovens, adultos, mulheres e também homens interessados nas técnicas.”

Ela explica que, para algumas pessoas, o torso, como também é conhecido o acessório, é símbolo de importância máxima na cultura afro. “As inúmeras formas de se amarrar o turbante representam uma espécie de linguagem popular, podendo indicar a posição social, a tribo a que a pessoa pertence e até mesmo o seu humor naquele momento. A simbologia do turbante no Brasil, para os afrodescendentes, está ligada à resistência de seus ancestrais que foram trazidos de África por meio do tráfico de pessoas para a escravização.

O uso do turbante é originário do Oriente e da África. “A peça é símbolo de resistência de uma cultura que sobrevive ao racismo, ao preconceito, que luta pela igualdade ético-social”, reflete Shirley.

INDUMENTÁRIA

O projeto História na Cabeça continua no dia 22 de junho com a Oficina de Arte e Criação de Indumentária, que será promovida de 14h às 18h. “A oficina será ministrada pela artista plástica Rosane Dias para os primeiros 45 inscritos nas vagas destinadas a quem deseja explorar sua criatividade e criar seu próprio capacete, adereço enfeitado com espelhos, laços e fitas coloridas usado na cabeça pelos congadeiros.

Sobre a oficina de Arte e Criação de Indumentária, Elizabeth Pinheiro comenta que, “assim como os turbantes, os itens usados pelos congadeiros também refletem a rica cultura afro-brasileira e suas raízes históricas, contribuindo para resgate e fortalecimento das tradições. Por isso, é gratificante realizar esse projeto e poder contar com parceiros que demonstram compromisso com a promoção da cultura e da diversidade na região. A perpetuação das nossas tradições é sempre resultado do esforço conjunto de muitos colaboradores”, frisa a presidente da Associação Cultural do Congado de Timóteo Elizabeth Pinheiro.

 

História na Cabeça é uma realização da Associação Cultural do Congado de Timóteo. O projeto conta com a parceria da Fundação Aperam Acesita e apoio da Prefeitura Municipal de Timóteo. A produção é de Shirley Maclane, fotografia de Tatiane Bispo, assessoria de comunicação e designer de Goretti Nunes. Helena Nunes assina a assistência de produção e Vânia Coelho a interpretação de Libras.

SERVIÇO

História na Cabeça. Oficina de Amarração de Turbantes (gratuita/20 vagas). Dia 8 de junho, de 8h às 12h, na rua Noruega, n.º 272, no bairro Ana Rita, em Timóteo. Inscrições pelo (31) 98820-5766 ou 98515-1174.

Oficina de Arte e Criação de Indumentária ( gratuita/45 vagas). Dia 22 de junho, de 14h às 18h, na rua Noruega, n.º 272, no bairro Ana Rita, em Timóteo. Inscrições pelo (31) 98820-5766 ou 98515-1174.

Legenda

Turbante, um adorno repleto de simbolismos

Compartilhe:

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.